Educar é preciso – Blog

Archive for the ‘Atividades Pedagógicas’ Category

Caixa das Vogais

O que é a Caixa das Vogais?

É uma atividade complementar ao trabalho realizado em classe com as vogais.

O aluno leva a caixa para casa e dentro dela uma vogal, que nem ele, nem os amigos sabem qual é. Junto com os pais, a criança reconhece a vogal e escolhe um objeto que se inicie com a mesma.

O aluno deverá trazer no dia seguinte a caixa fechada, com o objeto escolhido dentro e contar em segredo para a professora o que trouxe.

Depois, o grupo será orientado a explorar a vogal e o objeto surpresa.

É importante a participação dos pais para que a criança possa escolher o que deseja trazer e compartilhar com os amigos.

No final da atividade, a professora irá registrar com as crianças o que trabalharam e o objeto será devolvido no mesmo dia.

SDC10195

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

O que é Pasta Jogos?

É  uma atividade complementar ao trabalho realizado em classe nas aulas de matemática, que trabalha de maneira lúdica e competitiva o treino do raciocínio lógico matemático.

O aluno leva a pasta para casa na sexta-feira  deverá trazê-la de volta na segunda-feira, dentro da pasta a profesora deverá colocar o tabuleiro e/ou jogo escolhido pelas crianças ,este jogo deverá ser de conhecimento das crianças, ou seja, elas antes de levar para casa, deverão ter jogado o mesmo em sala, dentro da pasta também deverá conter as peças do jogo como peões (se necessário), dado, a regra do jogo e um registro onde ela deverá relatar as jogadas.

É importante a participação dos pais para que a criança possa jogar em casa os mesmos jogos que jogam na escola com os amigos e a professora.

SDC10192

 

 

 

 

 

 

 Finalidade
– Identificar a letra inicial dos nomes dos alunos.
– Utilizar a ordem alfabética para inserção de nomes na agenda telefônica.
– Reconhecer os contextos de uso da agenda telefônica. 
– Ordem alfabética.
– Procedimentos de uso da agenda telefônica.

Faixa etária: Pré-escola e 1º.

Material: Vários modelos de agenda de telefone para reconhecimento e uma agenda nova para cada um.

Desenvolvimento

  • Numa roda, apresente vários modelos de agenda e converse com as crianças sobre as situações de uso dela. Pergunte sobre as ocasiões em que elas costumam ver os adultos utilizando esse objeto e sugira que citem situações em que precisariam fazer isso, por exemplo, ligar para um colega e convidá-lo para ir à sua casa ou para uma pizzaria. Desafie-as a observar os diferentes aspectos da organização de uma agenda: o tamanho, os espaços reservados para a escrita dos diferentes dados, as letras que a subdividem etc. Questione a necessidade dos nomes e números serem registrados por escrito na agenda. Por que não podemos guardar essas informações de memória? Essas indagações ajudam a compreender que a agenda permite arquivar dados a serem consultados posteriormente. É hora de ouvir o que todos têm a dizer sobre a função das letras que aparecem dividindo as partes desse caderninho. Por que elas sempre aparecem? Por que estão em ordem alfabética? Essa reflexão contribui para pensarem na melhor maneira de organizar os nomes de modo a facilitar a consulta. Por fim, discuta com eles quais informações podem ser registradas na agenda e quais espaços elas devem ocupar. Onde será que devemos escrever o número do telefone? Será que tem um campo para escrever o endereço do amigo?
  •  

  • Momento de pensar em como organizar os nomes que farão parte da agenda. Distribua para a classe fichas com os nomes de todos os estudantes e sugira que agrupem aqueles que começam com a mesma letra, respeitando a ordem alfabética. Oriente-os a consultar o alfabeto disponível na parede da sala. O desafio de ler o nome dos colegas possibilita refletir sobre a escrita deles. Crie oportunidades para que analisem as letras iniciais e finais, identifiquem nomes diferentes que começam ou terminam da mesma forma e antecipem o número de letras necessárias para escrever um determinado nome. Concluída a lista, é necessário fazer a preparação para a etapa de registro na agenda. Atividades necessárias: ler as listas organizadas pela letra inicial para revisá-la e certificar-se de que está correta; localizar as letras nas quais não há nomes para serem escritos; resolver o que fazer para diferenciar na agenda os que têm o mesmo nome; e simular uma situação de uso do caderninho de telefones.
  •  

  • Escreva no quadro a lista em ordem alfabética feita pela turma. Cada um irá até lá e registrará, ao lado do próprio nome, o número do seu telefone. Oriente-os a copiar na agenda os nomes e telefones dos colegas em ordem alfabética.
     

Produto Final

A consulta à agenda passa a ser uma atividade permanente para que os estudantes entrem em contato com os colegas. Além disso, eles podem, ao longo do ano, incluir os dados de novas pessoas e, assim, o uso será ampliado para além do contexto escolar. O trabalho será realmente um sucesso se você planejar várias situações em que a agenda deva ser usada.

sdc10010 cópia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O professor pode esconder um objeto dentro da caixa, a fim de que as crianças, de forma coletiva, descubram qual é esse elemento. Para isso, o professor deverá dar pistas aos alunos, que caracterizem e que levem ao raciocínio lógico, auxiliando o desenvolvimento dessa forma de pensar.

Se colocar uma banana, por exemplo, o professor deve dizer que é uma fruta, tem a casca amarela, é branca, macia, doce, comprida, até que alguém identifique a mesma.

No momento da discussão com a turma, do que está dentro da caixa, as crianças ficam soltas, muito envolvidas e alegres com a atividade, momento em que o professor deve utilizar para estimular bem a linguagem oral.

Uma caixa, qualquer caixa, provoca o desejo, a expectativa, a curiosidade, o desafio de descobrir o há lá dentro. Que mistérios ela esconde…

O bom é que um objeto tão simples pode proporcionar vários momentos agradáveis, de grande produção para os alunos e professores, servindo de instrumento para o aprendizado de todos.

g4 cópia

Cantinhos dos Recados G4-Tarde

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Atividade prosposta pela professora Amanda Cristina e realizada com o seu G4.
 

 Material: Uma cartolina, envelopes (um para cada aluno da classe), fotos das crianças e seus nomes digitados.

Faixa etária: 2 à 8 anos(adaptar a proposta a faixa etária)

Finalidade: O que é o cantinho de recados?

O cantinhos de recados pode ser utilizados em diversos momentos da rotina diária, para trabalhar a linguagem escrita e oral. Explora também a curiosidade, estimula a socialização dentro do grupo.

Sugestões de atividades:

  • Cada criança escolhe um amigo para presenteá-lo com uma cartinha ou um desenho.

  • Em outro momento, propor que cada criança escreva uma palavra ou uma letra e colocar no envelope do amigo para que ele adivinhe qual é.

  • A professora poderá colocar uma letra ou um número novo a ser trabalhado dentro dos envelopes.

  • Poderá trabalhar juntamente com algum projetos que esteja trabalhando, com as crianças.

sdc10162 cópia

Varal de Leitura

 

 

 

 

 

 

Precisamos reconhecer a importância da literatura infantil e incentivar a formação do hábito de leitura na idade em que todos os hábitos se formam, isto é, na infância. A contribuição da literatura infantil no desenvolvimento social, emocional e cognitivo da criança é o que o VARAL DE LEITURA vem propor. Neste sentido, o hábito de leitura desde a  infância é um caminho que leva a criança a desenvolver a imaginação, emoções e sentimentos de forma prazerosa e significativa, proporcionamos conceitos de linguagem e leitura, enfocamos a importância de ouvir histórias e do contato da criança desde cedo com o livro.  Ao longo dos anos, a educação preocupa-se em contribuir para a formação de um indivíduo crítico, responsável e atuante na sociedade. Isso porque se vive em uma sociedade onde as trocas sociais acontecem rapidamente, seja através da leitura, da escrita, da linguagem oral ou visual.

As leituras são escolhidas de acordo com a faixa etária de cada Grupo. Trabalhamos também com vários tipos de textos como jornais, Listas, revistas, literatura infantil, poemas, parlendas, trava-língua e etc.

atividades cópia

Pasta Surpresa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O que é Pasta Surpresa?

É  uma atividade complementar ao trabalho realizado em classe com diversos tipos de textos (parlenda, trava lígua, cantiga de roda, jornal, revista…).

O aluno leva a pasta para casa e no prazo de uma semana deverá trazê-la de volta com a letra de uma música, uma notícia ou reportagem atual, um texto com alguma curiosidade sobre qualquer tema como, animais, esportes, cultura e tantos outros.

É importante a participação dos pais para que a criança possa escolher o texto que deseja trazer e contar para os amigos. No final da atividade o professor lerá o texto para o grupo.

 


%d blogueiros gostam disto: